Boa-Vista Reserva Tinto

elegante e perfumadoBoa-Vista Reserva Tinto

Terroir

Situadas no Cima-Corgo, as vinhas espalham-se por um deslumbrante cenário geométrico de socalcos construídos à mão no xisto típico da região. Alguns terraços chegam a atingir oito metros de altura e este facto, aliado às condições extremas e à inclinação dramática unem-se para proporcionar um terroir único. Toda a vinha reservada ao vinho do Porto tem benefício com letra A (a melhor classificação) e foi plantada com as tradicionais castas do Douro.

Castas

Este vinho constitui a ‘espinha dorsal’ do portfolio da Quinta da Boavista e resulta de um lote feito com uvas de vinhas novas e velhas. Em particular, este Reserva é produzido utilizando Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão e Vinhas Velhas.

A Touriga Nacional é uma casta tinta que é um ingrediente chave quer para os vinhos tranquilos, quer para os vinhos fortificados da região do Douro. Apresenta arrojadas notas de frutos pretos, comummente acompanhados por memórias de especiarias e violeta.

Em segundo lugar, a Touriga Franca é também uma das castas tradicionais da região do Douro. Mais aromática e leve na sua estrutura, é ligeiramente menos concentrada, a Touriga Franca apresenta taninos elevados e um aroma fresco de frutos vermelhos maduros, especiarias complementado por notas florais.

Por sua vez, a Tinto Cão é uma casta que data às origens da região. Ao longo dos anos, foi se comprovando que a Tinto Cão se desenvolve melhor nas áreas da região menos expostas à luz solar. O clima mais ameno permite que os aromas florais da casta se desenvolvam e se destaquem. Responsável por vinhos tintos de menor intensidade de cor, apresenta bons níveis de acidez e taninos.

Todas estas são combinadas com uma variedade de vinhas velhas provenientes dos 10 hectares da Quinta que têm vinhas com uma idade média de 80 anos.

Ver maisVer menos

Vinificação

Na Quinta da Boavista, para garantir a preservação das características da casta e o controlo total do processo produtivo, recorremos à vindima manual e à escolha manual de cachos, seguidos de um desengace e suave esmagamento dos bagos.

Como reservatórios de fermentação temos os tradicionais lagares de granito com pisa a pé, cubas de fermentação em inox e, para os pequenos lotes, contentores em pvc alimentar ou fermentação em barricas novas de madeira francesa de 500 litros. Cada um destes tipos de fermentação confere ao vinho um estilo particular. Como filosofia de vinificação temos apenas uma: extrair delicadamente as melhores características das nossas uvas.

O Reserva estagia numa mistura de barricas de carvalho francês novas (dois terços) e usadas (um terço), por um período de 15 meses. Após este estágio, procedemos à formação dos diferentes lotes e seu engarrafamento, deixando-os repousar por mais 1 ano, pelo menos. Todos os nossos vinhos são vedados com cortiça natural. Não sendo filtrados nem estabilizados pelo frio, os vinhos Quinta da Boavista podem dar origem a um precipitado com a idade.

Ver maisVer menos

Tudo isto leva a um vinho muito especial, de cor vermelho vivo, com boa intensidade. No nariz, com aroma muito jovem, destacam-se as notas de frutos vermelhos que harmonizam com as memórias florais – esteva, iris – e de especiarias – anis, funcho. Fresco, complexo, com notas tostadas. Na boca, é elegante e compacto com um final longo, muito aromático.

Ideal para acompanhar pratos de carnes vermelhas, de caça ou queijo.